Hamster: o fofinho que troca o dia pela noite

 

Hamster: o “fofinho” que troca o dia pela noite

Caso você nunca conviveu com nenhum pet e deseja entrar neste mundo de compartilhamento, engajamento e envolvimento emocional com os bichos de estimação, o hamster pode ser uma excelente opção de estreia. Parecido com um rato, mas com significativas diferenças, entre elas, a não portabilidade para transmitir doenças, este roedor é pequeno, fácil de tratar, não necessita de alimentação dispendiosa e apresenta um comportamento amistoso. Diante destas qualidades, este dócil roedor se transformou num dos animais domésticos mais requisitados do planeta. Se você decidir por esta criação, contextualize em sua mente um universo de muito amor e responsabilidade, sendo que este pequenino solicita muita atenção de um veterinário especializado, pois é muito raro, esta espécie passar dos dois anos de vida.

A origem do hamster

Com duas grandes bochechas, cuja natureza é estocar comida, o nome “hamster” é originário da palavra alemã “hamsteln”, cujo significado é armazenar. Existem várias espécies deste animalzinho habitando em regiões semidesérticas, em busca de abrigo e proteção. As poucas espécies que servem para a domesticação são: Hamster Sírio (Mesocricetus Auratus), Hamster Chinês (Cricetulus Griseus), Hamster Roborovski (Phodopus Roborovskii) e Hamster Anão Russo, nas variedades Campbell (Phodopus Campbelli) e Winter White (Phodopus Sungorus).

Hamster Sírio

Hamster: o “fofinho” que troca o dia pela noite

O sírio é a mais comum das espécies encontrada nas residências. Por sua coloração mais presente nesta tonalidade também é conhecido como hamster dourado. No entanto, hoje existem muitas variedades de diferentes de cores e padrões, atingindo, até, a coloração preta. Possui bolsas de bochechas expansíveis em ambos os lados do rosto transportando até metade do seu próprio peso corporal em grãos estocados. Atinge aproximadamente 17 cm, cuja cabeça é curta, olhos grandes, orelhas redondas e focinho contundente. Sua cauda e pernas são bastante curtas.

Hamster Chinês

O chinês é a espécie que menos frequenta as residências. Apresenta um corpo delgado, bem semelhante ao rato com 12 cm de comprimento. Sua cor original é o marrom escuro podendo haver algumas exceções na cor branca. Inclui barriga de marfim, olhos negros e orelhas cinzentas. São extremamente tímidos e rápidos, sendo uma excelente opção para você ficar observando e admirando sua versatilidade, agilidade e alegria.

Hamster Roborovski

O Roborovski é a mais recente espécie domesticável. Pequeninos, atingindo no máximo 5 cm, são muito ativos e rápidos, cuja manipulação através das mãos é bastante complicada. Em um alojamento grande e com muitos apetrechos pode apresentar um show a parte devido a sua destreza e velocidade. Sua coloração original é gengibre nas costas e branco na barriga abrangendo olhos negros e orelhas cinzentas.

Hamster Anão Russo

Considerados dóceis e sociáveis, estas espécies russas apresentam olhos proeminentes, nariz romano, cauda curta, corpo roliço e uma espinha curvada em forma de projétil de revólver. Mede aproximadamente 10 cm com bolsas de mordentes expansíveis. A sua visão é fraca, mas o seu senso de cheiro e audição são muito agudos dependendo bastante destes sentidos para reconhecer o seu habitat. Uma peculiaridade é que eles podem hibernar passando uma semana sem sair da casinha.  

Como comprar um hamster

Ao optar por um hamster, o futuro tutor terá que criar uma série de responsabilidades sabendo que este animal não é brinquedo, cuja estrutura física é bastante frágil. Após uma série de pesquisas e conversas com especialistas  (pessoalmente ou virtual), o interessado deve definir a espécie de hamster e o modelo de habitat que ele vai adquirir. Primeiro, se preocupe com todos os detalhes de moradia, antes de adquirir o pet. Se for marinheiro de primeira viagem não adquira mais do que um roedor.

Com a espécie de hamster decidida, o futuro tutor pode adquirir o seu novo amiguinho, através de criadouros especializados em roedores ou lojas de pet shops. A grande vantagem dos criadouros é que o animal recebe o melhor tratamento possível, onde todo processo de reprodução pelo qual foi gerado passou por um minucioso planejamento. O comprador terá acesso a um expressivo banco de dados, como data de nascimento, origem e recomendações básicas. O principal problema reside no preço, pois todo este processo de tratamento será repassado ao comprador. Nos pet shops, os preços são mais em conta, porém o comerciante desconhece qualquer dado do animal, que pode ter ser sofrido muito estresse durante o sistema de transporte.

Hamster: o fofinho que troca o dia pela noite

Toque suave: cuidado e carinho são essenciais.

Comportamento

O hamster pode ser sociabilizado com qualquer pessoa e gosta muito de passear ao longo dos braços do dono. É um animal extremamente ativo e rápido, cujo cuidado ao pegá-lo é fundamental.  A manipulação deve ser firme, mas sem qualquer pressão sobre o roedor, pois ao sentir-se ameaçado, o hamster inflige dentadas bem afiadas. Para domesticar o seu novo amiguinho é necessário dedicar um tempo da sua rotina para tocá-lo com bastante carinho e afeição. Com o passar tempo, ele se habitua ao tutor e com toda ambientação.

Uma das principais características deste roedor é que ele é um animal noturno, o que pode inviabilizar uma convivência mais harmônica com sua família, principalmente as crianças.  É impossível mudar completamente essa característica, mas o tutor pode desenvolver alguns processos de condicionamento visando que o seu pet fique mais ativo durante o dia e menos barulhento a noite. Uma das dicas é você deixar o alojamento do seu amiguinho aceso no período noturno, pois assim, ele terá a impressão que é dia devendo ficar menos agitado.

No período matutino você deve fazer justamente ao contrário, deixando o habitat com a menor incidência de claridade possível providenciando a sua comida, assim que ele acordar. O hamster fica eufórico quando está bem alimentado. Para despertá-lo de vez ligue a TV ou aparelho de som num volume considerável e brinque muito com ele. Com este novo hábito, o seu parceiro deverá aos poucos, trocar a noite pelo dia. 

Hamster: o fofinho que troca o dia pela noite

Porção anã: pouco alimento é crucial para a saúde do hamster.

Alimentação do hamster

O hamster é onívoro podendo se alimentar praticamente de tudo. Sua dentição inclui 4 dentes da frente incisivos (crescem freneticamente) com os molares atrás, bem parecidos com o humano. No início inclua uma base maior de proteína reduzindo aos poucos, a partir que a idade do animal for avançando. A indústria pet produz inúmeros granulados e fibras específicas para a suplementação de roedores, que devem ser complementadas com pequenos pedaços de frutas, vegetais frescos, pão torrado, queijo, leite, ovo cozido e larvas de inseto. Evite uma quantidade excessiva de alimentos, pois pode provocar diarreia no seu melhor amigo. A água deve ser mantida sempre limpa e fresca.

Um ponto fundamental é variar no cardápio, pois o hamster pode ficar viciado em determinado tipos de alimentos deixando de comer outros, como as proteínas e os nutrientes mais importantes para o seu desenvolvimento e crescimento. O ideal é inserir 80% de ração ou semente comercializada nos pet shops e 20% de alimentos naturais. Jamais se esqueça de fatiar todo o tipo de alimento em mini pedaços, com a finalidade de não deixar o seu amiguinho com mau funcionamento do aparelho digestivo.

Hamster: o fofinho que troca o dia pela noite

Morada perfeita: local limpo e cheio de acessórios.

Como montar o habitat

Ao planejar o alojamento (gaiola ou terrário) do seu pet, deve se levar em conta que o hamster é um animal bastante solitário e extremamente territorial. Jamais coloque mais do que um no mesmo espaço, pois eles irão se digladiar ferozmente. Também não coloque o seu amiguinho em ambientes quentes, pois ele não tolera o calor. Evite colocar esta moradia próxima de janelas com incidência de sol. Toda estrutura deve ser à prova de fuga e construída de materiais resistentes, uma vez que o hamster consegue roer e perfurar madeira, plástico e metais macios. As dimensões mínimas são de 30 x 40 cm (3 andares). O fundo deverá ser sólido e de plástico rijo e a parte superior em rede metálica, para proporcionar uma ventilação adequada. Embora as jaulas de plástico ou vidro possam parecer mais acolhedoras, não permitem um bom arejamento acabando por criar condições favoráveis ao desenvolvimento de doenças respiratórias. O solo deste abrigo deverá ser coberto com uma camada de aparas de madeira, feno, tirinhas de papel de jornal ou papel higiênico com 2 a 5 cm de espessura. Este tipo de roedor é um escavador compulsivo e manipula instintivamente o piso, na tentativa de fazer uma toca.

Os requisitos mínimos para alojar o seu hamster são:

– Uma roda onde o animal possa exercitar-se. Recomenda-se rodas totalmente revestidas para evitar lesões nas patinhas. Se o seu hamster tiver uma pelagem longa tenha em atenção para que o pelo não enrole no eixo da roda.

– Uma caixa revestida com feno ou papel macio, que constituirá o ninho do hamster. Desaconselha-se o uso de algodão, mesmo aquele que é comercializado com esse fim. Os fios do algodão podem ser ingeridos ou ficar enrolados nas patas do hamster podendo acarretar consequências graves.

– Os comedouros devem ser presos nas grades da gaiola evitando que tombem.

– Um bebedouro de pipeta.

– Dois cantos afastados do local de alimentação para o hamster fazer suas necessidades fisiológicas.

O hamster é um animal muito ativo e veloz, sendo necessárias diversas formas de enriquecimento ambiental, evitando assim, o desenvolvimento de um comportamento indesejado como o hábito de roer o gradil de sua moradia. Abuse da criatividade e insira tubos, escadas e blocos criando uma área de exercícios. Este alojamento deve ser limpo de uma a duas vezes por semana com a proposta de evitar acumulação de dejetos. O ninho deve ser inspecionado com regularidade, uma vez que este roedor gosta de transportar alimentos que podem apodrecer provocando um mau cheiro na residência.

6 Cuidados básicos para criar o hamster

  • Os dentes incisivos do hamster não param de crescer, sendo importante a inserção de alimentos mais durinhos e galhos com árvores para eles roerem e cerrarem sua dentição naturalmente.
  • Para afinar as unhas do hamster, a dica é colocar no fundo da gaiola uma lixa de construção. Porém, este material não deve ficar por tempo indeterminado, pois pode acabar ferindo o animalzinho.
  • Jamais deixe este pet exposto ao sol ou frio.
  • Deixe a moradia do hamster longe de correntes de vento, ar condicionado ou ventiladores.
  • A higienização do habitat e todos os seus apetrechos devem acontecer de quatro em quatro dias.
  • A lavagem pode ser feita somente com água e sabão a base de coco, ao invés de detergente, cuja química é muito forte para este animal.

 

 

Hamster: o fofinho que troca o dia pela noite
5 (100%) 1 vote

The following two tabs change content below.

EDITORA FRAGA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *