Como decifrar o estorvo de seu cachorro latindo pro nada

Os cães são animais muito comunicativos e expressivos, que usam diferentes formas de linguagem para se relacionar com os humanos e com os outros cães. A maneira mais comum do cachorro buscar alguma comunicação é o latido, que representa inúmeros significados e funções, sempre levando em conta, o contexto ao qual foi proferido o ladrido e a intenção do animal.

A vibração das cordas vocais do cachorro é a responsável pelo latido evoluindo de acordo com a intensidade, frequência, duração e tom. O latido pode ser usado para alertar, pedir, brincar, reclamar, demonstrar emoções, defender território, afastar ameaças, entre outras conjecturas.

Mas o que significa quando um cachorro late pro nada? Será que ele está vendo ou ouvindo algo que nós não percebemos? Será que ele está entediado, ansioso ou doente? Será que ele está tentando chamar a nossa atenção ou nos manipular?

A primeira pergunta que temos que responder é se conhecemos o nosso pet profundamente. Isto é essencial, pois cada cão possui o seu DNA único compondo a sua personalidade,  sua história e  as vontades próprias. Assim como na individualidade humana, o seu cachorro sente bastante as configurações do mundo externo diferente ao seu, sendo que coisas que não afetam você podem afetar ele diretamente, como a incidência de rojões por exemplo. Nunca leve em conta, apenas, o latido, mas sim toda questão comportamental.

Possíveis causas do cachorro latindo pro nada:

Estímulos sensoriais: o cão pode estar reagindo a algum estímulo que ele capta pelos seus sentidos, como um som, um cheiro, uma luz, uma sombra, um reflexo, um inseto, etc. Esses estímulos podem ser imperceptíveis ou irrelevantes para nós, mas podem despertar a curiosidade, o medo ou a agressividade do cão. Nesse caso, o latido pode ser uma forma de investigar, alertar ou afugentar o estímulo.

Tédio: o cão pode estar entediado por falta de atividades físicas e mentais adequadas à sua raça, idade e porte. O tédio pode levar à frustração, ao estresse e à ansiedade, que podem se manifestar em comportamentos indesejados, como latir excessivamente. Nesse caso, o latido pode ser uma forma de aliviar o tédio ou de chamar a atenção dos donos para brincar ou passear.

Ansiedade: a ansiedade desperta variadas motivações envolvendo separação de seus tutores, mudança de residência, falta de socialização e traumas do passado. O ladrido de um cachorro ansioso pode ser causado através do medo, da insegurança e do nervosismo.

Doença: algumas doenças que podem causar alterações no comportamento do cão são: infecções de ouvido, problemas dentários, problemas neurológicos, problemas de visão, demência canina (síndrome da disfunção cognitiva), etc. Nesse caso, o latido pode ser uma forma de expressar o desconforto ou de solicitar cuidados dos donos.

Como lidar com o cachorro latindo pro nada?

A primeira coisa a fazer é tentar identificar a causa do latido excessivo do cão. Para isso, é preciso observar o contexto em que ele ocorre (hora do dia, localização da casa, presença de outros animais ou pessoas), a frequência e a duração do latido (se é ocasional ou contínuo), a postura corporal e a expressão facial do cão (se ele está relaxado ou tenso), e outros sinais que possam indicar algum problema físico ou emocional (como coçar as orelhas, lamber as patas, tremer, etc).

Caso perceber que o ganido de seu ‘amigão’ esteja acompanhado de algum tipo de dor procure um veterinário imediatamente buscando um diagnóstico e o seu tratamento adequado. Se não houver qualquer sintoma de dor procure um especialista em comportamento animal, pois ele possui o conhecimento certo para indicar uma terapia ou um remédio. 

Se o latido for causado por estímulos sensoriais, pode-se tentar reduzir ou eliminar a fonte do estímulo, como fechar as janelas, usar cortinas, colocar repelentes de insetos, etc. Também tente dessensibilizar o cão ao estímulo, expondo-o gradualmente e de forma positiva ao mesmo, usando recompensas e elogios quando ele se mantiver calmo.

Se o latido for causado por tédio, pode-se aumentar a quantidade e a qualidade das atividades físicas e mentais do cão, como passeios, brincadeiras, adestramento, enriquecimento ambiental, etc. Essas atividades devem ser adequadas à raça, idade e porte do cão, e devem ser realizadas diariamente, para que ele gaste energia e se divirta.

Ao verificar o ladrido você pode buscar acalmar o seu pet com técnicas de relaxamento incluindo massagem, música relaxante, reiki, aromaterapia e outras técnicas modernas e inovadoras. Proporcione um ambiente que inspire confiança, conforto e segurança para o seu cão, evitando sempre, procedimentos punitivos. Jamais deixe seu cachorro sozinho, mude a sua rotina e observe o seu contato com outros cães desconhecidos.

Em todos os casos, é importante não reforçar os latidos indesejados do cão, sejam eles de atenção, carinho ou bronca. Isso fará com que ele associe o latido a conseguir algo que deseja ou a evitar algo que não deseja. A abordagem ideal é ignorar os latidos do seu cão e interagir com ele apenas quando ele estiver calmo e silencioso.

 

O mesmo cão espelhado de frente para o outro latindo demais.

Raiva e anisedade desmedidas: procure ajuda, caso seu cão não parar.

 

5/5 - (1 vote)

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.